terça-feira, 27 de novembro de 2007

Eu acredito!!!




A lua está linda hoje, as nuvens que tenta escondê-la fazem parte da festa, possuem um tom avermelhado, ou laranja não consigo ao certo distingui as cores celestiais. Há algum tempo passei acreditar, até no que não vejo, passei a abrir os olhos para a matrix da criação, e para isso bastou acreditar. Minha realidade passou a se confundir com meus sonhos e passei a sonhar mais. Pensei no meu ultimo amor, e descobri enfim por que se foi, simplesmente por que não acreditei. Hoje não busco mais um amor, pois ele está dentro de mim, ele está em minha volta em cada partícula de ar que respiro. Acredito como nunca acreditei, dizem que crer e ter fé são sinônimos, nem precisei olhar o dicionário para crer que isso era verdade. Afinal eu acredito que seja. Acredito que posso tocar as nuvens e minha meditação tomou um novo rumo, quando fechava os olhos e forçava uma inspiração, nada de real acontecia, apenas ilusões, coisas criadas pela minha cabeça, forçava a minha consciência a me enganar. E me enganava. Eu era o senhor do meu próprio sofrimento. Era eu quem despertava as minhas tristezas. Agora no inicio de tudo não sobrou nada. E tudo se abriu. Como um vale que deixou de ser alucinógeno, como se eu houvesse largado as drogas. Essas que apenas usei para fortalecer a minha consciência forçada. Ah, como a vida deixou de ser algo real. Como a visão cruel da morte deixou de ser cruel, pois agora nem consigo pensar nela. Algo diferente aconteceu, não sei quando nem onde e nem por quem foi. Devo em uma de minhas aventuras românticas e boemias, ter beijado ou tocado um anjo, impossível descobrir agora quem foi e se ele realmente existe. Mas não penso nisso, pois só sei se é verdade, e nem quero saber se o decepcionei, por que se fiz isso, certamente serei perdoado, pois se esse anjo tinha um propósito, ele conseguiu. Se o objetivo divino dele era me transformar, que Deus o abençoe por toda a eternidade, pois ele conseguiu. E a maior certeza que tenho é que ele tinha certeza que conseguiria. Não desejarei revelo... Para agradecer. Não agora. Neste momento só desejo que eu e ele goze da felicidade de estarmos seguindo os nossos caminhos, por estarmos acertando e seguindo a nossa missão. O anjo da fé, anjo da luz, anjo da força, devo ter te beijado embriagado, e tu deves ter provado um pouco da felicidade humana, do gosto da cerveja e do meu calor humano. Se foi bom não sei, só saberia se soubesse quem foi.
Passei a crer em cada segundo da minha vida, e passei a ter certeza que a vida é eterna, e que tudo que vivemos fazem parte de um reveillon com fogos de artifício no primeiro segundo de um novo ano. Aquele segundo que ligamos para todos que amamos, aquele segundo que é eterno, até nos darmos conta que o dia primeiro já amanheceu.


Por: Jonathan Cabo

Um comentário:

CresceNet disse...

Gostei muito desse post e seu blog é muito interessante, vou passar por aqui sempre =) Depois dá uma passada lá no meu site, que é sobre o CresceNet, espero que goste. O endereço dele é http://www.provedorcrescenet.com . Um abraço.